2 de dezembro de 2009

AÇÃO DO PENSAMENTO



Todo pensamento cultivado se incorpora à conduta do homem.
O pensamento é força que plasma desejos cuja consistência varia de acordo com a incidência da idéia geradora.
O mundo parafísico é constituído de energia mento-neuro-psíquica maleável à vontade que age sobre ela, elaborando as formas nas quais o indivíduo se aprisiona ou com elas se liberta.
A conduta mental responde pelo comportamento físico e moral.
Hábito é vida, na ação do dia-a-dia.
O ódio contumaz atira dardos destruidores como o ouriço irritado lança espículos ferintes.
A mágoa constante intoxica e enferma, à semelhança do pântano que exala miasma venenoso.
A revolta contínua alucina, tanto quanto a serpente agressiva pica e mata.
A inveja permanente desarticula a capacidade de julgamento equilibrado, qual ocorre com o ciúme que se atormenta e persegue com desatino.
Os lobos caem nas armadilhas para lobos.
Quem semeia desequilíbrio, defronta tempestades.
A amizade pura exterioriza simpatia afável como a violeta, o perfume agradável.
O amor irradia beleza, da mesma forma que a terra cultivada oferta o pão.
A bondade natural cativa o próximo, como a paisagem iluminada ganha a emoção superior.
O perdão indistinto aureola de paz que contagia, à semelhança da luz que penetra e aquece.
Cordeiros pastam com cordeiros.
A vida responde conforme a proposta da questão.
Quem esparge esperança recolhe bênçãos.
O homem é a sua vida mental, que lhe cumpre educar e movimentar a bem de si próprio e do progresso geral, co-construtor que é, consciente ou inconscientemente, na obra da divina Criação.

Autor: Carneiro de Campos
Psicografia de Divaldo Franco. Do livro: Seara do Bem

Nenhum comentário:

Postar um comentário