28 de março de 2010



Bendito seja nosso Senhor Jesus Cristo! Vim para falar sobre a Fé. A Fé é virtude das mais poderosas que o homem possa ter. Isto, porque a Fé não duvida em momento algum. Ela não questiona, simplesmente sabe e crê. Esta capacidade é algo superior a ser desenvolvido pelos entes humanos. Poucos são os que a têm naturalmente, intuitivamente, por isso, muitos cambaleiam sobre a Terra à busca no que crer, sem um timão que dê um rumo seguro ao barco da vida. A fábula que contarei em seguida, exemplifica o que quero passar aos meus irmãos encarnados.
“A Fé, um dia encontrando-se com a Dúvida, por um caminho da vida, percebendo-lhe o semblante triste, perguntou-lhe: – Por que és infeliz?
A Dúvida, personificação da derrota, lhe respondeu: – Sou tão pequena, que até duvido de minha própria existência!
A Fé, corajosa, replicou: – E porque chegas a duvidar que tu existas, se eu falo contigo e tu me respondes?
A Dúvida, na sua insignificância, rebateu: – Veja bem, o vento pode falar mas, na realidade, apesar do som que emite, ele é oco e sem substância. Com esta resposta tão deprimente e destituída de força, a Fé teve compaixão da Dúvida, aconselhando-a que primeiramente acreditasse em Deus e que, em seguida, experimentasse acreditar que ela era filha deste mesmo Deus e Pai, que a tudo provê na medida certa. Quem sabe se agindo assim, ela se torne mais feliz, pensou a Fé. Porém, a Dúvida dando de ombros e voltando a seguir pela estrada, como a se arrastar, disse por fim: – Deus pode até existir, mas se Ele fosse bom de fato, eu não seria triste e desolada como sou. E foi-se.”
Pois é meus irmãos, assim caminha a humanidade, culpando a Deus por suas dúvidas e incertezas acerca da vida e da morte. Na realidade, cada ser humano é o verdadeiro construtor de seu destino, ou seja, cada pessoa é unicamente vitoriosa ou derrotada por si própria. A responsabilidade sobre o futuro humano não é de Deus. Ele apenas mostra, através de seus mensageiros, como discernir o bom caminho, evitando os atalhos que levam ao sofrimento. Além disso, o Pai Maior nos oferece múltiplas oportunidades de acerto ou de correção dos erros passados. Por isso, nós é que deteremos o mérito ou colheremos os espinhos oriundos das ações que praticamos. A Lei Divina existe com o intuito de corrigir, nunca apenas punir ou castigar. A misericórdia de Deus vai além do que nossos limitados olhos podem alcançar.
Tendes Fé. Experimentai trocar vossos pensamentos de dúvida pela esperança, pois, um dia, a esperança se transformará em certeza, que é a Fé pura e inabalável na vitória sobre as limitações humanas.

Charles
09/05/1995

Nenhum comentário:

Postar um comentário