29 de novembro de 2010

A DOUTRINA DO EGOÍSMO

“A humanidade passa por um período de transição, de gravidade considerável, só vislumbrado pelos mais maduros e principalmente pelos iniciados nas coisas do Espírito. O mal que se alastra de forma destruidora tem suas bases no orgulho e egoísmo, exacerbados escandalosamente pela doutrina da exaltação do ego, que contaminou os homens de forma avassaladora e terrível, envolvendo até os que se consideram eleitos de Deus.

O mal age com muita sutileza no coração dos incautos. Mostra-se de forma disfarçada, vestindo-se com a capa do Bem, para fazer-se aceito. Entre vós, espíritas, a doutrina do egoísmo encontrou porta aberta e campo fértil para alastrar-se tal qual um câncer, com seus tentáculos destruidores. É patente a forma equivocada com que a doutrina da exaltação da personalidade encontra guarida em vosso meio. O amar ao próximo como a si mesmo foi interpretado de forma errônea e a criatura busca amar a si mesmo antes, para depois então amar o próximo. Perde, com isso, tempo precioso em tolas preocupações e elucubrações sobre teses frágeis. Ora, mas a medida do amor está no outro e não em si próprio, pois o amor que se têm ao próximo é que demonstra a real capacidade de amar do ser.

A doutrina do ego faz adeptos também entre os que possuem a tarefa de edificar ao nível da Luz. Eivados de orgulho e vaidade muitos se perdem em busca do brilho do reconhecimento dos homens, embora o Mestre ensine que quem dá valor às honrarias do mundo, serve ao mundo e não a Deus. O mundo premia seus súditos. Ora, se a doutrina do mundo é contrária aos ideais de edificação da doutrina de Jesus, como justificar que seus adeptos sejam louvados pelo mundo? Só os tolos podem deixar-se envolver por esse espírito de honrarias e glorificação que envolve os premiados pelos valores transitórios.

Acautelai-vos em vossos postos. Não vos esqueçais de que Jesus, o Maior dentre os maiores, foi rechaçado pelos poderes mundanos. Não vos deixeis enganar pela euforia e hipocrisia das doutrinas do egoísmo e da vaidade. Lembrai-vos da advertência do Mestre de que até os eleitos seriam enganados. Situações muito constrangedoras surgirão em vosso meio e ferirão amargamente o vosso bom senso e vossos corações.

Os verdadeiros servos de Deus se mostrarão por suas obras. Aqueles que se travestem de ovelhas, mas que são na verdade lobos roubadores, também se mostrarão nos últimos dias. Suas obras serão desmascaradas e serão julgados pela Lei, na medida dos resultados de suas semeaduras. Atentai para isto. Cuidai de vossas tarefas e bendizei a Deus as vossas vidas e vossas responsabilidades assumidas diante d’Ele.

Entrareis em um novo tempo e novo trabalho vos chama. Precisareis de maturidade para perceber as novas exigências. Segui com fé e determinação e não deis ouvidos aos falsos mestres, que pululam em vosso meio. Que Deus vos abençoe e os Espíritos do Bem vos ampare e vos abrace na definitiva e luminosa estrada, abençoada pelo Santo Espírito”. – João de Arimatéia.

Espírito: João de Arimatéía
Sociedade de Estudos Espíritas Allan Kardec

Nenhum comentário:

Postar um comentário